Gripe Suína

As gestantes são pacientes de risco para a gripe suína. Provavelmente, por conta das modificações hormonais, anatômicas e funcionais, as grávidas são mais propensas as formas mais graves da infecção.

Portanto, as gestantes que apresentem quadro sugestivo de síndrome gripal devem procurar à Emergência.

Tal quadro caracteriza-se por: paciente com doença aguda (com duração máxima de cinco dias), apresentando febre  acompanhada de tosse ou dor de garganta.

Gestantes que apresentem febre superior a 38 C, tosse e falta de ar, acompanhada ou não de dor de garganta ou manifestações gastrointestinais, devem ser testadas laboratorialmente quanto a infecção pelo H1N1.

O tratamento deve ser administrado 48 horas após o início dos sintomas. A droga de escolha é o Oseltamivir (Tamiflu) para aquelas pacientes diagnosticadas com a doença. Durante a gravidez, o uso do Oseltamivir deverá ser avaliado perante riscos e benefícios.

Dica: Deve ser realizada frequente higienização das mãos, utilizar lenço descartável para a higienização nasal, cobrir nariz e boca ao espirrar ou tossir, evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca e higienizar as mãos após tossir ou espirrar.

Anúncios