Estria: a grande vilã da mulher na gravidez

29556

Uma das maiores preocupações durante a gestação diz respeito ao aparecimento de estrias. Infelizmente, apesar da disponibilidade de muitos produtos nas farmácias, a sua prevenção nem sempre é fácil. Cabe, entretanto, uma avaliação com dermatologista para se conseguir os melhores resultados. Leia essa matéria vinculada ao site iTodas!!!

Além das celulites, manchas e outros incômodos, as estrias são muito temidas
pelas mulheres, principalmente no período da gestação. O ganho de peso é alto e
muitas vezes o corpo não está preparado para a elasticidade, o que acaba
formando as estrias.

De acordo com a dra. Silvia Zimbres, dermatologista
responsável pela Doux Dermatologia, as estrias aparecem em situações de
distensão intensa da pele, como no estirão da adolescência, na gravidez, no uso
prolongado de corticoides e nas variações de peso. “Nessas situações, as fibras
colágenas podem não suportar o estiramento excessivo e se romperem, formando
cordões fibrosos que geram o aspecto deprimido da superfície das estrias”,
comenta.

Fatores genéticos estão ligados ao surgimento das estrias. A
dermatologista diz que elas surgem por uma fragilidade cutânea individual, que
pode ser determinada geneticamente. Também há mulheres com mais predisposição em
tê-las. “Grávidas com menos de 20 anos ou mais de 37 anos têm uma propensão
maior às estrias. Além disso, o ganho excessivo de peso é um fator de risco”,
afirma a doutora.

São dois os tipos de estrias: a vermelha ou violácea,
que é mais recente, e as brancas, antigas e mais difíceis de tratar. “Ganho de
peso adequado na gravidez é o primeiro grande passo para evitá-las. Por isso, é
necessário o acompanhamento nutricional durante todo esse período”, indica. A
dra. Silvia também recomenda manter a pele hidratada para contribuir na melhora
de sua elasticidade e, por consequência, suportar a distensão. Consultar um
especialista é imprescindível para avaliar o caso e propor o melhor tratamento.
“É necessário evitar os hidratantes que têm ureia acima de 3%, produtos com
ácido retinóico e derivados, além dos que contêm hidroquinona”,
adverte.

A dermatologista alerta que não adianta apenas passar óleo puro
durante a gestação. “Ele não consegue penetrar na pele e permanece apenas na
superfície. Por isso não hidrata realmente. O melhor é usar produtos que
contenham óleos em sua fórmula”, conclui a dra. Silvia.

FONTE: http://itodas.uol.com.br/mae/estria-a-grande-vila-da-mulher-na-gravidez-23970.html

Anúncios

2 pensamentos sobre “Estria: a grande vilã da mulher na gravidez

  1. Tenho cabelos brancos na parte da frente dos cabelos os quais não deixo aparecer, pois tenho 32 anos e desde meus 20 eu já me deparava com eles e daí comecei a pintá-los fazendo retoques de raiz de 15 em 15 dias. Mas pretendo engravidar e gostaria ainda continuar a pintar meus cabelos pelo menos só os cabelos brancos mais visíveis, pois não gosto dos fios brancos, mas ouço falar que grávidas não podem pintar os cabelos. Tenho preconceito comigo mesma minha auto-estima fica lá embaixo. Então gostaria de saber se existe alguma tinta que é recomendável, o que me recomenda a fazer?
    Obrigada!
    A. Costa

    • Oi Amiga. Sua preocupação é muito frequente no consultório pelos mais variados motivos. Especificamente, com relação ao colorimento dos cabelos, algumas recomendações são importantes: 1) Evite produtos a base de amônia, formol e benzeno; 2) Qualquer outro produto não deve ter contato com o couro cabeludo, ou seja, precaução na hora de utilizar próximo a raiz do cabelo; 3) Henna é uma opção segura e interessante. Abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s