Sinais e sintomas de trabalho de parto

Uma das maiores angústias das gestantes que acompanho em meu pré-natal é saber qual o exato momento de se dirigir à maternidade quando alguns sinais e sintomas sugestivos de trabalho de parto aparecem.

Saber identificar esse momento traz benefícios para as parturientes, diminuindo a ansiedade e evitando idas desnecessárias às emergências obstétricas.

Cabe a todo pré-natalista orientar suas pacientes a esse respeito, instruindo-as sobre quatro importantes situações que podem ser experimentadas por qualquer gestante, principalmente ao final da gravidez.

1) Contrações uterinas

Sintoma extremamente comum em toda a gravidez. Acontece desde as primeiras semanas, sendo cada vez mais percebido quanto mais proxímo do parto a paciente se encontra.

Caracteriza-se por dor abdominal tipo cólica que incomoda a região pélvica, fundo uterino (parte mais alta do útero) e região lombar, acompanhada do endurecimento da parede uterina. Duram alguns segundos e repetem-se em intervalos de minutos.

Importante observar a ritmicidade. Dificilmente contrações irregulares, ou seja, aquelas que não respeitam um ritmo e repetição quase que exatos, se traduzem em trabalho de parto. Contrações típicas se repetem precisamente como que coordenadas por um cronômetro. Portanto, podem se iniciar, por exemplo, com uma periodicidade de 15 em 15 minutos e com o passar do tempo, aumentam a intensidade e diminuem o intervalo.

Dica: Você irá à maternidade quando apresentar contrações regulares a cada 10 minutos.

2) Sangramento vaginal

A presença de hemorragia genital no final da gravidez é um sintoma muito comum. Quando associado a uma secreção mucóide pode caracterizar o que chamamos de tampão mucoso, um achado que antecede o início do trabalho de parto em algumas pacientes.

Entretanto, todo e qualquer sangramento vaginal, por menor e mais ingênuo que possa parecer, deverá ser avaliado imediatamente por um médico em consulta de emergência.

Dica: Qualquer sangramento genital deverá ser avaliado por médico de plantão imediatamente.

3) Perda de líquido amniótico

Uma das queixas mais comuns das gestantes durante o pré-natal diz respeito ao umedecimento da roupa íntima. Essa situação gera inúmeras dúvidas visto que se confunde com perda de líquido amniótico.

Secreções normais produzidas mais intensamente pela própria gestação como a leucorréia fisiológica, perdas involuntárias da urina e infecções vaginais podem mimetizar a perda de líquido amniótico, causando a ida da gestante às maternidades.

A ruptura da bolsa das águas com exteriorização de fluido amniótico é habitualmente abundante, com odor característico tipo detergente ou esperma e de coloração semelhante à aguá de côco quando ao final da gestação.

Dica: Caso a saída de secreção vaginal te cause alguma insegurança a ida à maternidade é de extrema importância.

4) Parada da movimentação fetal

Apesar de não estar relacionado ao quadro clínico de trabalho de parto, a parada da movimentação deve ser comentada como forma de diminuir a incidência dos óbitos fetais repentinos.

Os movimentos fetais satisfatórios são a tradução de boa oxigenação fetal. Quando presentes acalmam a futura mamãe e o obstetra que a acompanha durante o pré-natal. Cada gestante conhece muito bem a movimentação do seu bebê quando ainda dentro do útero e essa perpcepção qualitativa é de extrema importância para o seu acompanhamneto. Existem ainda alterações quantitativas que serão discutidas em outros tópicos.

Entretanto, uma parada da movimentação fetal deve ser tratada como uma emergência obstétrica e a ida para a maternidade será imediata quando o feto não se movimentar por mais de seis horas. O respeito a esse tempo garantirá a resolução de possíveis alterações relacionadas à sofrimento fetal agudo.

Dica: A parada da movimentação fetal por mais de seis horas é suficiente para que a gestante procure a emergência obstétrica. 

 

O conhecimento das alterações acima garantirá uma gravidez mais tranquila, diminuindo os sobressaltos e evitando idas desnecessárias à atendimentos de emergência. O papel do obstetra é sempre orientar suas pacientes quanto as situações mais comuns do transcorrer da gravidez.

Abraços.

Dr Paulo Gomes Filho

 

Anúncios

7 pensamentos sobre “Sinais e sintomas de trabalho de parto

    • Oi Renata. O ideal é vc realizar logo uma avaliação. Alguns casos de diarréia são infecciosos e, quando, bacterianos, só podem ser tratados com antibiótico. Mantenha, de qualquer forma, uma boa hidratação e procure seu obstetra. Abs

  1. quero meu bebe, se puder me ajudar, como ainda nao sou casada com o pai do bb minha familia nao me aceita, nao tenho apoio de ninguem, as poucas informaçoes que tenho tive com colegas de trabalho.eu posso ter tido um aborto retido?

    • Oi, Gabriela. Dor é um sintoma muito subjetivo e pode corresponder a vários orgãos do seu corpo. Uma dor pélvica (“pé da barriga”) pode corresponder ao útero gravídico, mas pode estar relacionada a bexiga, intestino, ovários, etc. Nem sempre uma dor uterina tema associação com uma doença. Só pelo fato de estar gestante, seu útero pode doer. Além disso, o que é muito intenso para uma paciente pode ser de leve intensidade para outra. Recomendo sempre uma avaliação com um obstetra. Existe médicos e “médicos”, bons e maus profissionais. Procure auxílio especializado e tenha fé, pois Deus está sempre do nosso lado! Abs

  2. nao entendi bem essa das contraçoes, eu sinto contraçoes fortissimas a noite e na parte do fim da tarde, so que durante o dia nao sinto nada, as colicas estao insuportaveis, ja tive um aborto e as colicas que senti parecem a da epoca que sofri o aborto, quando falei com a medica da emergencia sobre aborto ela passou a me destratar, mas nao foi provocado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s